PT Famosos

Humorista


Há 2 meses no Facebook

Bate-nos a ideia de lavar o carro. Somos ambiciosos, queremos mais: mandamos limpar por dentro. Ah! Engraxem-me a viatura. Perfumem-ma. Devolvam-lhe um cheiro digno. As entradas e saídas de inverno fazem dos tapetes galochas de guerra, garrafas espalhadas guardam água do Nilo e o acumular de adereços descabidos no banco de trás quase que dá para abrir uma Mascarilha.
O carro está pronto.
Avançamos expectantes cheirando antes de entrar e nada nos prepara para a tragédia que é usar o olfacto com toda a força e sentir o odor a pano molhado. Procuramos na mala um cadáver para justificar hediondo cheiro. Nada. Nem uma doninha a sofrer. Foi mesmo só do “paninho” usado em mais 340 tablieres que ali tomaram o primeiro banho de janeiro. Infelizmente tenho de ceder. É com um enorme pesar que penduro agora um patético pinheirinho.


Ver mais